5º dia – Feptef 2014: último dia de apresentações

FEPTEF Espetáculo

O V Festival Popular de Teatro de Fortaleza chegou ao último dia de apresentações. No entanto, os transeuntes dos terminais e praças da capital tiveram uma programação repleta de muitas peças teatrais.

Para iniciar, às 10h, a criançada se divertiu com as leituras dramáticas de Gal Saldanha e Célio Silva, no Centro Cultural Banco do Nordeste.

 

Ao meio-dia, os passageiros que se encontravam no Terminal do Siqueira puderam conferir a peça ‘Mais uma grande besteira’, do Grupo As 10 Graças de Palhaçaria (CE). Sob o olhar atento e aos risos da plateia, o grupo apresentou a peça com a narrativa voltada para a história de dois palhaços em busca de apresentar um número de grande porte, digno dos maiores espetáculos circenses. Eles realizaram uma preparação, convocaram o público para a realização de um sensacional, fantástico e perigosíssimo número artístico. Entretanto, o número não passou de mais uma grande besteira.

 

Também ao meio-dia, o Grupo Jucá de Teatro (CE) apresentou a peça ‘A farsa do Cutiveiro’, no Centro Cultural Banco do Nordeste. Com o elenco formado por Robson Cavalcante, Mazé Cavalcante, Nilberto Gonçalves e texto de Robson Cavalcante, os atores apresentaram um espetáculo que costura clássicos do teatro ocidental e da cultura popular, estruturada nos moldes da comédia dell’arte. A narrativa permeou sobre a história de um velho tirano, os senhorezinhos enamorados e os astuciosos criados, arquitetando o romance proibido. A montagem chamou a atenção pelo colorido do figurino, a versatilidade do cenário e música executada ao vivo pelos atores que extraordinariamente assimilaram e transpareceram a alegria de um teatro feito na rua.

Às 16h, a Cia. Lona de Retalhos (SP) apresentou a peça ‘Esperando Gordô’, no Espaço Popular de Artes (Dias Macedo).  Com uma apresentação interativa, a narrativa contou a história de duas palhacinhas perdidas em um circo abandonado. A peça foi inspirada nos personagens de Samuel Beckett e na iconografia do Circo Nerino.

 

Às 18h, no Teatro Carlos Câmara, o Grupo Expressões Humanas apresentou a peça ‘Ensaio para um silêncio’. O espetáculo narrou a história de uma retirante nordestina leiga do mundo à sua volta. Através da trama desenvolvida por um alter-ego do autor, a narrativa foi dando vida aos personagens e tecendo as artimanhas da própria narrativa para explicar a criação, montagem e apresentação da obra.

E assim termina o V Festival Popular de Teatro de Fortaleza! Repleto de peças teatrais, sorrisos, alegrias, interatividade e com o seu objetivo cumprido: levar o teatro aonde as pessoas estão!

 

Deixe uma resposta

(*) Required, Your email will not be published