Quem do Teatro? Sidney Souto – Ator, diretor e Pedagogo

Quando pequeno, no município de Monsenhor Tabosa, interior do Ceará, ele participava de encenações natalinas e de Sete de Setembro. Foi assim que surgiu o interesse do ator/diretor Sidney Souto pela arte cênica. Ao chegar a Fortaleza, montou um grupo de teatro na escola, e de pronto, montou uma adaptação do clássico “O Pagador de Promessas”.

Ao ingressar na Faculdade de Pedagogia da Universidade Estadual do Ceará (UECE), faltou o incentivo para o teatro, mas não a vontade de estar no meio das artes. Foi lá que Souto entrou definitivamente para esse mundo: Em uma oficina de teatro na Semana de Pedagogia, ele conheceu o ator Wellington Pará. Juntos, eles fundaram em 1988 a Cia Diabo a 4 de Teatro.

A Cia Diabo a 4 de Teatro, não durou muito tempo, mas Sidney já estava envolvido em outras atividades. Nessa época ele foi convidado a substituir um ator no espetáculo “De Amor Encarcerado ou a Paixão de Oscar Wilde”, sob direção de Bruno Correia Lima. Terminada a temporada, ele passou a compor o elenco da Trupe Caba de Chagar. Foi através desse grupo que o ator conheceu o teatro de rua.  A partir de então, Sidney deixou de ser “ator de fim de semana”, abandonou as escolas onde ensinava para se dedicar totalmente ao teatro.

Estudou Mestrado em artes cênicas na USP, em São Paulo. Voltou a Fortaleza e passou em um concurso no antigo CEFET (hoje IFCE), onde ficou por dois anos. Lá, ministrou disciplinas de interpretação, dirigiu três espetáculos, e ajudou a montar a estrutura para o curso. Hoje Sidney Souto atua como Arte-terapeuta, nos Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) Álcool e Drogas, ajudando a recuperar dependentes químicos.

Dos prêmios que ganhou ao longo da carreira, os destaque ficam para “Melhor Trilha Sonora de “Em Crise”, 1989, Barbalha – Mostra da Federação de Teatro”; “Destaque do Ano de 2002 (Grupo Balaio), como ator, pela ‘Estrela Dalva’”; “Destaque do Ano de 2008 (Grupo Balaio), como ator, pela ‘De Braços Cruzados’”; “Destaque do Ano de 2008 (Grupo Balaio), como Diretor, pela ‘Sonho de uma Noite de Verão’”; “Destaque do Ano de 2008 (Grupo Balaio), como Concepção de Figurino, pela ‘Sonho de uma Noite de Verão’”; “Destaque do Ano de 2009 (Grupo Balaio), como Sonoplasta, pela ‘Majestic Bar’”.

Deixe uma resposta

(*) Required, Your email will not be published